Share on facebook
Share on google
Share on twitter
Share on linkedin

Stefania Ferraz colhe lições no esporte e com o cunhado Filipe para a vida

Música e esporte são uma combinação perfeita, não são? Como amantes do vôlei aqui Na Nossa Rede, vamos, então, associar o som com a nossa modalidade. Como? Através de Stefania e Filipe Ferraz. A cunhada do técnico do Sada Cruzeiro mudou de vida depois de enfrentar um câncer, em 2018. Saiu do emprego de 19 anos no Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais e decidiu se dedicar a música. Filipe e sua mulher, Luciana Adorno, ex-jogadora, que já passou por aqui (https://www.youtube.com/watch?v=-VDJWNUO7sM&t=26s), são fãs e prestigiam as apresentações sempre que podem.

Casada com Bruno, irmão de Filipe, Stefania enfrenta numa boa a situação de falar sobre essa mudança. A doença é encarada como um divisor de águas e algo responsável por leva-la a realizar o sonho de ser cantora. A troca de realidades aconteceu aos poucos e Stefania conta que foi de uma forma prazerosa.

“Em 2018 que tive um câncer de mama e a partir daí tentei buscar uma vida mais tranquila, com mais qualidade. Larguei o cargo de chefia e voltei a trabalhar 6 horas por dia, o que me proporcionou mais tempo com meus filhos e comigo mesma. A música foi uma das consequências. Sempre elogiaram minha voz, então entrei na aula de canto”, contou Stefania.

Família Ferraz comemora título de Filipe (Foto: arquivo pessoal)

E, para ter autonomia e fazer o pacote completo, entrou também na aula de violão. “Fiz um mês e começou a pandemia. Dentre tudo de ruim que ela trouxe, eu não posso negar que me beneficiou no sentido de ficar mais disponível para treinar. No ano passado, fiz 40 anos e resolvi fazer uma Live. Ficou ótimo e a partir daí descobri que é no palco que me encontro”, afirmou a cantora.

Realizada com a música, Stefania também guarda um lugar especial no coração para o vôlei. Está sempre nos jogos acompanhando o cunhado e, claro, como torcedora frenética do Sada Cruzeiro, teve muitas alegrias na temporada 2021/2022 – o time mineiro foi campeão do Campeonato Mineiro, Copa Brasil, Campeonato Mundial de Clubes, Sul-Americano e Superliga 1xBet. Foram cinco títulos em seis competições disputadas, ficando de fora do pódio apenas na Supercopa.

“Sempre vamos aos jogos do Filipe. Meu marido é um dos maiores fãs dele. Eu admiro e me identifico demais com toda garra e determinação do Filipe. Ele tem um carisma incrível e sua simplicidade conquista a todos. Da mesma forma, tenho muita afinidade com a Luciana. Sempre viajamos juntos e também a admiro muito. Tudo o que ela conquistou no vôlei foi incrível também”, destacou Stefania.

A cantora também deu seus toques e manchetes quando era mais nova e revela mais uma habilidade do treinador do Sada Cruzeiro: o tênis

Stefania Ferraz e seu violão (Foto: arquivo pessoal)

“Joguei vôlei na minha adolescência e era apaixonada. Confesso que não gostava muito de assistir, mas sempre fui viciada em esporte. Hoje jogo tênis e tenho como um dos objetivos ganhar do Filipe. É incrível a habilidade dele no esporte e mesmo nunca tendo feito aulas de tênis, ele é ótimo”, contou.

Seja no vôlei ou na música, os cunhados Filipe e Stefania demonstram muitas características em comum. Talvez a mais comum, segundo ela própria, seja a persistência.

“Me identifico com o Filipe em vários pontos e que acho que nós dois aprendemos com o esporte que quando a gente quer alguma coisa, basta que a gente se esforce. Foi assim no concurso, é assim no esporte e, com certeza, na música. Não há limites para o ser humano, a não ser aqueles que a gente mesmo impõe”, concluiu Stefania.

E já que falamos sobre música e vôlei, você já assistiu a entrevista que tem esse mesmo tema onde reunimos o ponteiro do Sada Cruzeiro, López e sua mulher, Susú? Clica aqui: (https://www.youtube.com/watch?v=W43CM9bIdKg).